sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

RECEITA DE ANO NOVO (CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE)

Para você ganhar belíssimo Ano Novo
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido
(mal vivido talvez ou sem sentido)
para você ganhar um ano
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;
novo
até no coração das coisas menos percebidas
(a começar pelo seu interior)
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota,
mas com ele se come, se passeia,
se ama, se compreende, se trabalha,
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,
não precisa expedir nem receber mensagens
(planta recebe mensagens?
passa telegramas?)


Não precisa
fazer lista de boas intenções
para arquivá-las na gaveta.
Não precisa chorar arrependido
pelas besteiras consumadas
nem parvamente acreditar
que por decreto de esperança
a partir de janeiro as coisas mudem
e seja tudo claridade, recompensa,
justiça entre os homens e as nações,
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,
direitos respeitados, começando
pelo direito augusto de viver.


Para ganhar um Ano Novo
que mereça este nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.
É dentro de você que o Ano Novo
cochila e espera desde sempre.


                                                          
FELIZ 2011 !!!

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

LIVROS COMBINAM COM ....FÉRIAS

Fim de ano me lembra férias.  Férias é então o tema dos livros que escolhi para essa semana :


1 - Férias - Marian Keyes  (livro leve, bom para ler despreocupadamente e relaxar)
2 - Comédias Brasileiras de Verão - Luis Fernando Veríssimo  (personagens hilários de férias)
3 - Quando os Adams sairam de férias - Mendal W. Johnson (férias com terror, para os fãs do gênero)


Boa leitura e Bom Ano Novo !!!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

OS POEMAS - MARIO QUINTANA



Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam vôo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto;
alimentam-se um instante em cada
par de mãos e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

HISTÓRIAS DE NATAL


Para continuar no clima, essa semana selecionei livros ambientados no Natal:


1 - O Natal de Poirot - Agatha Christie (um Natal cheio de mistério)
2 - Um conto de Natal o clássico de Charles Dickens
3 - O Natal de Manuelpara os pequeninos a sempre certeira Ana Maria Machado


 Bom Natal e... Boa leitura !!

HISTÓRIA DO NATAL DIGITAL

 


Em tempos de internet, não podia deixar de fora esse vídeo super bem feito de como seria a  história do Natal se acontecesse em nossos dias.

FELIZ NATAL!!!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

PROCURA-SE UM AMIGO

Não precisa ser homem, basta ser humano, basta ter sentimento, basta ter coração.
Precisa saber falar e saber calar, sobretudo, saber ouvir.

Tem que gostar de poesia, da madrugada, de pássaros, do Sol, da Lua, do canto dos ventos e do murmúrio das brisas.
Deve ter amor, um grande amor por alguém, ou então sentir falta de não ter esse amor. 

Deve amar o próximo e respeitar a dor que todos os passantes levam consigo.
Deve guardar segredo sem se sacrificar.

Não é preciso que seja de primeira mão, nem mesmo é imprescindível que seja de segunda mão; pode já ter sido enganado…

Não é preciso que seja puro, nem que seja de todo impuro, mas não deve ser vulgar.
Deve ter um ideal e medo de perdê-lo; no caso de assim não ser, deve sentir o grande vazio que isso deixa.

Tem que ter ressonâncias humanas; seu principal objetivo deve ser de ser amigo; deve sentir pena das pessoas tristes e compreender o imenso vazio dos solitários.

Deve ser D. Quixote sem, contudo, desprezar Sancho Pança.
Deve gostar de crianças, lastimar as que não puderam nascer e as que não puderam viver.

Procura-se um amigo para gostar dos mesmos gostos, que se comova quando chamado de amigo; que saiba conversar de coisas simples, de orvalho, de grandes chuvas e de recomendações de infância.

Precisa-se de um amigo para não enlouquecer, para se contar o que viu de belo ou de triste durante o dia, dos anseios e das realizações, dos sonhos e da realidade.

Deve gostar de ruas desertas, de poças de chuva, de caminhos molhados, de beira de estrada, do mato depois da chuva e de se deitar no capim.

Precisa-se de um amigo que diga que vale a penar viver, não porque a vida é bela, mas porque já se tem um amigo.
Precisa-se de um amigo para se parar de chorar, para não se viver debruçado no passado em busca de memórias perdidas.


Precisa-se de um amigo que nos bata no ombro, sorrindo e chorando, mas que nos chame de amigo.

(Tentei achar o autor desse texto, que me acompanha há ´muitos anos mas sem sucesso.  É creditado de  Vinícius de Moraes, a Chico Xavier, mas nenhum confirmado)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

LIVROS & DETETIVES - PARTE II



Vamos então continuar com a minha lista dos detetives mais charmosos do mundo :

Ed Mort e outras histórias  - Luis Fernando Veríssimo  (O hilário gaúcho e seu estilo "sauvage")
A velha senhora - Georges Simenon  (O Comissário Maigret é o representante francês)
A maldição do espelho - Agatha Christie (a simpática e incansável Miss Marple)

Boa Leitura!!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

JUDÔ : CAMINHO SUAVE (Suave?)


Não, não é suave o caminho no Judô...


É feito de muito treino, suor, dores, alegrias, frustações, comemorações e muita, muita luta!


Quando se tem a oportunidade de assistir a um Exame de Faixa preta, com seu "nage-no-kata", uma quase coreografia com conjunto de golpes, buscando a perfeição de cada movimento, você imagina quantos anos de determinação e esforço pessoal foram necessários para alcançar aquela incrível precisão, principalmente no "país do futebol", onde o judô, apesar de muito respeitado, recebe pouco apoio financeiro, logístico e institucional.


Esse post é para meu filho, e seus maravilhosos amigos judocas, verdadeiros guerreiros, quase samurais que, de quimono "ensopado", mostram no rosto um enorme sorriso de realização, ao receberem a nova faixa.


Eles nos fazem acreditar na possibilidade de fazer no futuro um mundo mais suave.

sábado, 11 de dezembro de 2010

LIVROS COM HUMOR

Livros para botar o riso em dia :

1. Máquina de fazer doidos (um guia de auto-ajuda pra quem assiste TV) -  Furio Lonza
2. O analista de Bagé - Luis Fernando Veríssimo
3. O homem nu - Fernando Sabino

Boa leitura!!!

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

VIAJANDO NOS LIVROS



Quando não puder viajar, passeie pra muito longe nesses livros :

1. Mil dias em Veneza - Marlena de Blasi (você vai se sentir nos canais e ruelas  de Veneza)
2. Tambores de São Luis - Josué Montello (ai, que vontade de andar pelas ladeiras de São Luis do  Maranhão!)
3. Viagem do Descobrimento - Eduardo Bueno (Viagem na caravela de Pedro Alvares Cabral)

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

RIO DE JANEIRO, GOSTO DE VOCÊ



Esse é o Rio que dá certo, o Rio que queremos.
Apesar de todas as suas mazelas, de todos os seus defeitos, de todas as suas maldades.
Você o Rio é como um amor ao qual às vezes renunciamos, achamos que não tem mais jeito.  Está irremediavelmente perdido.  Mas de repente, você acorda e dá de cara com aquele céu, aquelas montanhas, aquelas árvores, e sabe que não tem saída.  Você está fadada a ser para sempre, prisioneira desse amor, dessa paixão que caracteriza o carioca (de nascimento ou não).
Então o que podemos fazer?  Lutar com todas as nossos instrumentos para devolver o Rio a quem de direito: Nós.  Fazer com que essa cidade volte e continue a ser a nossa Terra, com seu calor humano, sua alegria, seu engajamento, seu pioneirismo. 

Vamos fazer a nossa parte: cuidando, apoiando e divulgando as boas notícias que nossa cidade tem para dar. Essa cidade cosmopolita e interiorana, moderna e antiga, acolhedora e amedrontadora.  Esse paraíso a quem chamam de “Cidade Maravilhosa”.